Os comentários do blog estão desativados. Maneiras de contato atuais: email e facebook - ambos na lateral direita do blog. :)

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Atenção, o Brasil chegou em Regina!

Com o incentivo do governo Brasileiro, há vários Brasileiros vindo estudar na Universidade de Regina, desde o ano passado.

Quando chegamos, não encontrávamos outros Brasileiros na rua, mercados, ou nos corredores da própria universidade (na universidade nos encontramos com duas Brasileiras na primeira semana de aula). Hoje, em cada esquina tem gente falando em Português! Tá, cada esquina é exagero, mas é raro o dia que não ouvimos nosso adorável Português nos lugares onde vamos...

Hoje abri o site do ESL da Universidade para pegar informações para uma Brasileira e enviar o link para ela por email. Para minha surpresa, tem várias partes do site do ESL em PORTUGUÊS!

Isso mesmo!
Muito legal poder ver nossa língua por aqui, pois tradução em chinês e árabe já tinha em vários lugares... Agora, vai facilitar bastante para quem busca por informações.

No início do ano, a universidade também adicionou a nossa bandeira às demais bandeiras no corredor da torre Norte (ou é na Sul?):



Isso aí, galera! Brasil sendo valorizado enxergado por aqui! ;)

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Somos capazes de escrever bem o que vivemos bem



Tenho reparado que há uma crise de blogagem nos blogueiros mundo afora... Será uma epidemia? hahahha Creio que não! Acredito que o pessoal está é caindo na real mesmo...

Quem lê blogs com uma certa frequência e tem sua lista de blogs favoritos, assim como eu!, deve ter percebido que alguns blogueiros estão postando pouco ou nada; outros estão procurando dar um novo rumo aos seus blogs, e outros, ainda, estão debatendo a questão de blogar por prazer versus blogar como profissão. Isso não tem acontecido somente com blogueiros brasileiros...

De certa forma, eu compreendo o que vem acontecendo no mundo dos blogs...
Como muita gente tem comentado, eu concordo que, alguns anos atrás, o sinônimo para o ato de blogar era compartilhar. Hoje, muitos blogs são sinônimo de aparência, querer agradar para ter mais seguidores, escrever o que os outros querem ler e não o que se está afim de escrever. Hoje há muita gente querendo ser o melhor, ter o blog mais bonito ou mais 'badalado'.

Eu sempre fui da opinião de que é melhor ter poucos amigos, mas verdadeiros amigos. E isso pode ser tranquilamente transferido para o conceito de blogar. Considero muito melhor ter poucos mas bons e leitores 'gente fina', se é que me entendem. Para mim, nada importa se a blogueira famosa 'x' acompanha ou não meu blog. Nada importa se o número de visitas ali da barra lateral é maior ou menor que no blog da fulana ou da beltrana. Se eu sou uma pessoa verdadeira na vida real, eu sou também uma blogueira verdadeira.

'Taí'! Autenticidade versus apariência. Acredito que achei as palavras agora...

Só para citar um exemplo bem simples: quando os comentários do blog estavam abertos, eu recebia comentários como "legal!", "parabéns", "concordo". Sem contar os comentários 'convidando' para visitar o blog do autor do comentário - sim, tem gente que só lembra da gente quando quer audiência. Triste, mas real.
Agora que o contato dos leitores comigo é somente por email ou facebook, tenho recebido 'palavras' muito mais humanas e verdadeiras. Gente que não tem medo de se aproximar, pois está se aproximando com boas intenções (pelo menos a maioria). Gente que quer alguma informação ou fazer algum elogio ou sugestão, ou apenas dar um "oi" ou agradecer por algo (estes são os que mais alegram meu dia!), mas que não precisa aparecer na listagem de comentários.

Vocês lembram da 'voracidade' de algumas pessoas discordando de mim quando escrevi este post? Bem, tenho certeza que as mesmas pessoas não escreveriam o que escreveram se fosse por email... E se entrassem em contato, teriam usado palavras menos rudes. :) Mas a 'vitrine' estava aberta...

Por que estou dizendo tudo isso?

1
Porque acho que tem gente confundindo um pouco as coisas.

1.1
Imagina o seguinte:
a) Há várias pessoas oriundas do mesmo país vivendo numa mesma cidade em outro país.
b) Se estas mesmas pessoas estivessem vivendo no seu país de origem e na mesma cidade, como seria o processo de 'construção' de amizades? Quem se relacionaria com quem? E por quê?

Certamente haveria afinidade (ou interesse) para que as relações se estabelecessem. Certo?
Isto dito, pergunto: por que é que as pessoas na situação "a" acreditam que devem criar vínculos ou sair juntas para bater papo SE na situação "b" estas mesmas pessoas não fariam isso?

1.2
Para chegar onde chegamos, eu ou qualquer outra pessoa que está morando temporariamente ou permanentemente em outro país, dedicamos horas e mais horas, inclusive as que estaríamos dormindo, fazendo pesquisas sobre os mais diversos aspectos para garantir que tudo desse certo ou, no máximo, tivéssemos o mínimo de erros e dores de cabeça depois.
Aí, aparece alguém que quer tudo de 'mãos beijadas', ou, em outras palavras, que você pesquise por ela.
Já procurei links e informações para várias pessoas e não me importo de fazer isso quando posso (quem me escreve sabe que sou honesta quando não posso ou não sei), até porque algumas pessoas fizeram isso por mim quando eu estava fazendo minhas pesquisas e sou grata por isso... Mas tem gente que, se você não responder o que eles querem que você responda, ou seja, detalhes tim-tim por tim-tim, simplesmente desaparecem e nem sequer dizem obrigado.
E não, não tenho tempo nem interesse em ganhar dinheiro com o blog. Faço por prazer quando posso ter este prazer. Respondo os contatos com muita sinceridade, quando posso. O blog não é minha prioridade, é apenas um dos meus passatempos favoritos.

2
Como eu escrevi no título deste post, só escrevemos bem o que vivemos bem.
Foi quando li este post que consegui juntar as palavras adequadas para escrever o post de hoje, que estava rascunhado na minha cabeça há meses. O conteúdo dos posts não é exatamente o mesmo, mas, em resumo diz que os blogueiros que nos fazem querer ler seus posts com frequência são aqueles que estão ocupados vivendo bem o que escrevem e por isso escrevem tão bem. Eles não estão deixando de viver os momentos importantes ou deixando de viver o presente para blogar/aparecer.
Faz sentido?
Como dizem por aqui, does it make sense?
Para mim sim, e muito.


Foi quando li aquele post que me dei por conta das vezes que deixei de dizer algo, como o conteúdo do post de hoje, para não ser apedrejada dentro 'da minha própria casa' (blog).
Foi quando li aquele post que me dei por conta dos blogs que parei de seguir por perceber como alguns temas são forçados para manter um bom status.
Foi quando li aquele post que me dei por conta da verdadeira razão que me levou a 'fechar' os comentários aqui no blog.
Foi quando li aquele post que me dei por conta de como tem blogueiro por aí querendo ser o dono da verdade - já falei isso em algum lugar por aqui no blog: o que escrevemos é nosso ponto de vista, nossa opinião, não algo que pode ser sempre generalizado.

Já devo ter cometido alguns dos erros que hoje critico. Mas me dou por feliz por ter amadurecido e percebido que não sou dona da verdade. Sou apenas dona do meu blog e da minha opinião.
Acho super válido debater pontos distintos e aprendo a cada dia como melhor receber críticas. E, como se diz no Brasil, faça críticas construtivas; aponte uma solução, não o erro.

>> O blog ficou quase um mês sem postagens, porque o semestre foi cansativo e o Mestrado ocupou todo o meu tempo. Tinha que ser assim se sou aluna full-time, não é? Pode até ser, mas não dá para continuar neste ritmo. Preciso otimizar meu tempo de estudo, aceitar que não conseguirei ler tudo o que acho de interessante e colocar na minha agenda tempo para mim, para meus hobbies, ou para fazer nada.

>> Não estou vivendo a tal 'crise' que citei no início do post. Mas se for para fazer jus ao título, os próximos posts serão sobre Mestrado e estudo. Se minha vida tem se resumido a isto, não posso desejar escrever sobre os eventos mais badalados da cidade, por exemplo. Outro dia me pediram para filmar minhas idas ao mercado, lojas; a ideia é ótima, mas se eu contar que ficamos duas semanas esvaziando TODAS as prateleiras da casa e comendo o que tinha, porque eu não tinha tempo de ir no mercado, faz sentido o que eu disse acima? Quando não tinha mais nada que compusesse uma refeição 'comível', eu fui no mercado após uma das aulas, às 9h da noite... 

É isso, caros leitores! A realidade por aqui tem sido esta. Acredito que a vida me levou a ser mais honesta comigo e com os outros; questão de sobrevivência e 'vivência' mais leve e com menos cobranças.


...
Imagem daqui.

Estou sentada na cama esperando o horário para ir lá fora ver a "lua vermelha". Marido e Dudu dormem... Resolvi ver se tinha app do blogger para iPad. Baixei o app e editei este post que já estava escrito desde sexta-feira passada. Parece que o app vai facilitar minha vida, pois meu tempo na internet é muito mais útil quando uso o iPad que quando sento na frente do desktop.

Não sei quando volto, pois apesar de oficialmente ser 'spring break', tenho um trabalho para entregar uma semana ANTES da próxima matéria começar. Minha vida de Mestranda tem sido assim. 
See ya!

Happy mail box from Brasil!



Recebemos, hoje, uma caixa recheada de carinho e presentinhos vindos direto do Brasil!

Imagina nossa alegria! :)

Eu estava precisando dos meus panos de prato - sim, pois não há no mundo panos de prato melhores que os brasileiros, feitos de saco de farinha - e pedi para minha irmã enviar alguns por correio.
Outra requisição foi canetas Faber-Castell FINE Pen - as que eu trouxe no ano passado, em abril, foram cuidadosamente usadas, mas já acabaram; e não encontro caneta com ponta e tinta boa como estas...



De acordo com a lista de 'conteúdo':

Bolsa: 'tote' Kipling, de Londres, que pedi para minha irmã comprar quando foi para lá no ano passado (para quem não sabe, meu sonho sempre foi morar em Londres! | Tapete para cozinha e tampa para vaso: feitos de patchwork >> presentes! (tampa para vaso é aquele 'enfeite' que colocamos na tampa do vaso sanitário - podem ver parte dela na imagem acima na foto em que Dudu está deitado, na cadeira) | 5 panos de prato: alguns foram feitos pela minha mãe e 'crochetados' pela minha avó quando eu era adolescente | 3 sabonetes Natura: vou presentear duas pessoas especiais aqui de Regina (e um vamos usar, yes!) | 1 cx Baton e 1 saco de balas de banana: são presentes para os aluninhos da turma onde estou voluntariando | 6 canetas: azul, preta e vermelha | Gibis para o Pablo: enviadas com muito carinho pelo meu afilhado que sabe que o Marido adora gibis | Tiaras: minhas adoráveis tiaras, da marca Bianca Acessory - comprei há alguns verões atrás e simplesmente não há igual | Pulseiras relógio: afe, como procurei por elas nas coisas que trouxemos do Brasil; eu podia jurar que tinha trazido junto! São pulseiras de silicone para o meu relógio - só servem estas, então comprei duas a mais quando comprei o relógio e estava precisando trocar a que estava usando... :)

However, os objetos mais valiosos que vieram dentro da caixa foram duas cartinhas, uma do meu afilhado e outra da minha irmã. Eu simplesmente amo receber cartas escritas a mão; elas trazem muito mais amor junto...

Delícia de dia!


A caixa contém 30 chocolates.
28 alunos + 1 professora = 29
Sobrou 1 para dividir entre eu e Marido!

***

Foi possível acompanhar o rastreamento da caixa pelo site dos Correios até o dia em que a caixa chegou no Canadá. Deste dia em diante, o status não mudava...

Clique para ampliar.

Hoje, resolvi testar o mesmo número de rastreio no site dos correios daqui (Canada Post). Funcionou! E a caixa estava esperando ser retirada SEM QUE EU SOUBESSE DISSO... [No site diz que foi deixado um cartão com os dados de onde retirar a caixa. Se foi, o vento levou, pois não recebi nada!]

#ficaadica: quando receberem algo do Brasil, com rastreio, já dá para acompanhar o status pelo site do Canada Post a partir do momento em que a caixa é entregue em São Paulo.

...
Hoje, meu primeiro dia de 'férias'! Desejei muito que este dia chegasse. :D

quinta-feira, 13 de março de 2014

Na TV | Copa do Mundo 2014 Brasil

Esta manhã, eu estava olhando o que tinha gravado no HD da TV. Quando não estamos assistindo os programas gravados, apenas olhando/selecionando/deletando o que tem, o canal ao vivo continua passando, mas fica como um fundo com a tela do HD sobreposta.
[Tá, não deu para entender, mas não sei explicar diferente!]

Então, eu estava olhando quais dos meus programas poderiam ser deletados, pois hoje começamos a gravar uma nova série Canadense (sobre os animais selvagens - recomendo para quem mora aqui), e me deu a impressão de que a música que estava tocando no canal ao vivo era um samba.
Samba?
Pára tudo aí!

Voltei para a apresentação normal antes que terminasse e, para minha surpresa, era sobre a cobertura que a CBC vai fazer da Copa 2014!

É igual ao que passa na TV aí no Brasil?


Copa do Mundo 2014 no Canadá from Jaque on Vimeo.

Translate